Zélia Almeida

Sobre

Minha história de amor pelos livros começou muito cedo. Por volta dos dois, três anos, com o livro Heidi nos Alpes. Era um livro de capa dura, revestido de tecido, com gravuras em preto. Meu pai sentava-me nos joelhos e lia o texto. Eu viajava para os Alpes Suíços, entrava na pele de Heidi e sofria com ela a separação do velho avô. Fui uma leitora voraz. Sou uma leitora apaixonada. E de vez em quando uma história brota. E tenho de escrevê-la. Por certo com as marcas das histórias que aprendi a escutar e apreciar. Esta é uma delas. Quem sabe ela convidará também os leitores e ouvintes a criarem novas histórias?